Parte 2 – As tecnologias do processo X-Definition geram melhorias significativas no desempenho do aço-carbono

Publicado em 29/07/2018
Publicado por Hypertherm

Nota do editor: Esse é o segundo artigo de uma série com três partes. Leia a Parte 1

XPR™ e o plasma X-Definition™ trouxeram diversas novas tecnologias de processo que geraram um salto qualitativo no desempenho, mesmo quando comparados à geração recente de sistemas de alta definição. A ISO 9001 calcula um desvio da borda de corte em relação à perpendicular e abrange 5 faixas, sendo 1 o menor desvio e 5 o maior desvio em relação à perpendicular. Enquanto no aço-carbono, o plasma convencional é basicamente uma tecnologia de corte de Faixa ISO 4 e 5 e a alta definição é uma tecnologia de corte de Faixa 3 e 4, o Plasma X-Definition é acima de tudo uma tecnologia de corte de Faixa ISO 2 e 3. Outra diferença é que ela mantém essa faixa durante grande parte da vida útil de seu consumível (quando comparada a sistemas de gerações mais antigas).

Tecnologia de corte na faixa ISO 2 e 3

Ao cortar a 130 A ou mais em materiais mais espessos, definidos como algo que seja mais espesso do que 12 mm até sua espessura máxima de produção, a XPR proporciona cortes de faixa 3 durante a maior parte da vida útil do conjunto de consumíveis. Ao cortar materiais mais finos, definidos como materiais com menos de 10 mm, com processos de correntes mais baixas (30 A ou 80 A), o corte com a X-Definition tem como base a qualidade da faixa 2.

ART_XPR_PlasmaPrecisely CQC_PT.png

A uma saída total de 300 A em materiais mais espessos, o Plasma X-Definition encontrado na XPR300 consegue manter a qualidade de corte uniforme da Faixa ISO 3 durante quase toda a vida útil do conjunto de consumíveis. Isso se compara à qualidade de corte de Faixa 4 de cortes de alta definição de gerações anteriores.

ART_XPR_PlasmaPrecisely CQC 80 A_PT.png

Em materiais mais finos (por exemplo, 10 mm e abaixo), um processo de Plasma X-Definition de 80 A permanece uniforme na Faixa ISO 2 por mais de 1.100 perfurações e cortes de 20 segundos, antes de passar para a faixa 3 (nota: os testes foram deliberadamente encerrados em 2.160 partidas antes do fim da vida útil do consumível). Isso se compara predominantemente à qualidade de Faixa 3 e 4 de cortes de alta definição de geração anteriores.

Plasma X Laser

Em testes feitos também com laser a fibra, encontramos faixas ISO que podem ser comparadas em uma variedade de espessuras. Abaixo estão dois exemplos de 6 mm e 12 mm, onde os processos X-Definition foram selecionados para serem executados a velocidades programadas para otimizar a qualidade e a produtividade (ou seja, não só focado em qualidade). Com 6 mm, o X-Definition mostrou menos desvio médio da borda em relação à perpendicular e uma variabilidade um pouco menor no desvio mesmo depois de 1.000 partidas. Os resultados foram semelhantes em aço-carbono de 12 mm.

ART_XPR_0037 table_PT.png

ART_XPR_0076 table_PT.png

O que todas essas medidas querem dizer em termos de peças cortadas reais? Abaixo, estão alguns exemplos de cortes de aço-carbono que mostram exatamente o que estamos falando

CS_XPR_80A_6.35mm_400x400.jpgCS_XPR_80A_9.525mm_400x400.jpgCS_RippleCorner_400x400.jpgCS_XPR_300A_MS_400x400.jpg

 

Desde cortes de aço-carbono fino até o mais espesso, o plasma da classe X-Definition oferece um acabamento “macio” de superfície, borda superior afiada com excelente perpendicularidade e qualidade de furo. O recurso de corte de formas complexas é muito bom, ainda mais em aço-carbono mais fino.

Você está pronto para ver o que o X-Definition plasma atual consegue fazer? Se estiver, fale conosco hoje.

 

Leia agora o último artigo dessa série

Publicado em 29/07/2018
Publicado por Hypertherm