Goivagem a plasma

A goivagem a plasma – remoção de metal usando um arco plasma – é similar ao corte a plasma. Um arco plasma entre a tocha e a peça de trabalho funde o metal e um jato de gás afasta o material fundido. Todavia, na goivagem, consumíveis especialmente projetados produzem um arco levemente mais amplo, a tocha trabalha em ângulo e somente uma parte do material é funde.

A goivagem a plasma funciona com qualquer metal condutor, inclusive aço-carbono, aço inoxidável, alumínio e cobre. Com um pouco de prática, é possível obter goivagens lisas, limpas e consistentes. Quando comparado a outros processos, como a goivagem com eletrodo de grafite, a goivagem a plasma pode reduzir a quantidade de ruídos e poluentes no ambiente de trabalho.

A goivagem pode ser feita a mão livre ou mecanicamente, com uma tartaruga. Ela também pode ser feita em mesas de corte com CNC totalmente automatizada.

Tendências de goivagem a plasma

  • Necessidade de velocidades mais rápidas e de menos tempo gasto em trabalhos primários e secundários de esmerilamento
  • As exigências regulatórias e preocupações de ambiente de trabalho que exigem redução de nível de ruídos e vapores
  • Exigências para redução na contaminação da peça de trabalho – ou seja, sem contaminações por carbono
  • Preocupações com segurança usando métodos estabelecidos como oxicorte ou eletrodo de grafite
  • Intenção de reduzir o tempo de treinamento de operadores e reduzir a curva de aprendizado
  • Remoção de ponto de solda em painéis de carrocerias automotivas feitos de aço de alta resistência

Como funciona a goivagem a plasma

O processo de goivagem a plasma remove qualquer quantidade de material de uma peça de trabalho, independente da forma ou classificação, sem separar ou perfurar o material. Assim como no corte a plasma, um arco plasma é formado entre um eletrodo com carga negativa dentro da tocha e uma peça de trabalho com carga positiva. O calor que vem do arco transferido funde o metal rapidamente, e um jato de gás de alta velocidade afasta o material fundido. Para evitar cortar o metal durante a goivagem a plasma, devem ser usados bocais e bicos específicos para goivagem.

Além disso, os sistemas a plasma Hypertherm possuem um modo de operação dedicado para a goivagem que ajusta a quantidade de pressão direcionada à tocha. É possível goivar com o sistema configurado para o modo de corte, mas é recomendável usar os consumíveis de goivagem para ajudar a impedir o arco de perfurar ou separar a peça de trabalho.

Consumíveis de goivagem

Para sistemas Powermax® existem diferentes opções de consumíveis de goivagem para escolher com base nos resultados de goivagem desejados e na preferência do operador.

  • Bocais de goivagem max removal permitem a remoção agressiva de metal, alcançando perfis profundos de goivagem e aplicações extremas de lavagem de metal
Max removal gouging
  • Bocais de goivagem max control permitem uma remoção de metal mais precisa, alcançando perfis rasos de goivagem e aplicações leves de lavagem de material
Max control gouging
Precision gouging
HyAccess gouging

Saiba mais sobre sistemas a plasma Powermax

Plasma a ar versus outros gases

Uma variedade de gases de proteção e de plasma – incluindo ar, nitrogênio, oxigênio, uma mistura de argônio-hidrogênio, e outras combinações – podem ser usadas na goivagem com plasma. Contudo, é uma boa ideia verificar primeiro no manual do operador para ter certeza que o gás a ser usado é compatível com o seu sistema a plasma específico. Algumas regras gerais para decidir o gás usado:

  • O plasma a ar fornece o custo de operação mais baixo e qualidade aceitável para aço-carbono, aço inoxidável e alumínio.
  • Uma mistura de argônio-hidrogênio pode produzir uma goivagem limpa, brilhante e lisa no alumínio e no aço inoxidável.
  • O gás nitrogênio é bom para aumentar a vida útil de seus consumíveis.

 

Veja os produtos relacionados

Leia mais