Parte 1 – Se você ainda não sabe o que o plasma X-Definition pode fazer, você pode estar deixando de lucrar

Publicado em 28/07/2018
Publicado por Hypertherm

Faz um ano desde que o plasma da classe X-Definition™ foi apresentado e, durante esse tempo, essa tecnologia, encontrada exclusivamente na XPR™ da Hypertherm®, foi demonstrada em vários eventos – feiras de negócios, feiras abertas ao público e eventos realizados por fabricantes e integradores de máquinas de corte. Um comentário comum dos que veem a XPR em ação: “Nunca imaginei que o plasma pudesse fazer isso.” O que é interessante nesse comentário é que muitas vezes ele vem de fabricantes experientes, com um ou mais sistemas a laser na oficina, ou de alguém que está prestes a comprar um novo sistema a laser.  E o que é mais interessante: mais de uma vez, essa percepção economizou aos fabricantes centenas de milhares de custos em capital inicial e custos operacionais contínuos, quando eles por fim decidiram comprar uma máquina de corte avançada e equipada com o plasma X-Definition, XPR.

Plasma moderno X convencional — sem comparação

Há vários motivos pelos quais tantas pessoas se surpreendem pela qualidade de ponta e a capacidade de corte de formas complexas que o moderno plasma X-Definition pode proporcionar. Acima de tudo, talvez essas pessoas nunca tenham visto um sistema moderno funcionar em uma máquina moderna de corte que realiza movimentos precisos. Os sistemas a plasma e as máquinas de corte que operam são, de modo geral, consolidados no setor. Não é incomum lidar com instalações feitas 10, 15 ou até 20 anos atrás. A referência dessas pessoas é o plasma de três gerações atrás. Comparar um sistema a plasma convencional, mesmo se estiver em boas condições (o que nem sempre é o caso), com o plasma da classe X-Definition de um sistema XPR é como comparar um carro estilo lata velha dos anos 1980 com um carro atual, com todas suas tecnologias. Ou seja, não tem como comparar.

Outro motivo é que, mesmo que alguém tenha conhecido um sistema de alta definição, o desempenho talvez não tenha sido o ideal. Isso pode ter ocorrido porque, talvez, a máquina de corte não tivesse as características certas de movimento e/ou aceleração e desaceleração. Outra possibilidade é que, mesmo que o sistema tenha começado com resultados de alto desempenho, com o tempo, o desempenho pode ter se degradado devido à falta da devida manutenção ou de treinamento contínuo. Os sistemas a plasma e as máquinas de corte que operam são robustas e são ferramentas industriais que exigem pouca manutenção, mas que mesmo assim, precisam passar por esse processo. Toda ferramenta industrial precisa. A degradação é lenta e as pessoas talvez não notem que a qualidade de corte que observaram quando o sistema era novo é algo bem distante do que observam agora.

Resultados de corte desejados a custos menores

Infelizmente, conforme mencionamos no início, não saber totalmente o que a tecnologia mais recente – nesse caso, o plasma X-Definition – pode proporcionar pode custar ao fabricante muito dinheiro em custos operacionais iniciais e contínuos. O corte a laser claramente tem um papel importante na fabricação moderna de metais, e certamente há aplicações onde esse corte é o método preferencial, mas há diversas aplicações de chapas nas quais uma solução de plasma de custo mais baixo, principalmente tendo em vista as últimas inovações tecnológicas, é mais do que suficiente para produzir os resultados desejados – a um custo significativamente menor.

Você está pronto para ver o que o X-Definition plasma atual consegue fazer? Se estiver, fale conosco hoje.

 

Nota do editor: Esse é o primeiro artigo de uma série com três partes.

Leia a parte 2

Publicado em 28/07/2018
Publicado por Hypertherm

Conteúdo relacionado