Tipo de material e espessura ideal

  • Somente aço-carbono
  • Melhores cortes com bitola a partir de 152 mm (6 pol), cortes de qualidade de 6 mm (1/4 pol) até 51 mm (2 pol)

Qualidade de corte

  • Boa, desde que o operador seja habilidoso e possa ter o afastamento correto
  • É comum haver uma grande zona afetada pelo calor, devido às velocidades de corte lentas
  • As bordas são geralmente irregulares. No entanto, com um operador habilidoso, as bordas podem ser tão limpas quanto as de plasma com uma angularidade melhor
  • É necessária a remoção de escória, a menos que o operador seja muito habilidoso

Produtividade

  • O processo é mais lento do que o plasma ao cortar materiais mais finos (menos do que 3/4 pol)
  • Pré-aquecimento é necessário no ponto de partida do corte

Custo operacional

  • Alto, devido ao alto custo do gás, taxas do aluguel do cilindro e baixa velocidade de corte
  • O custo operacional se torna mais competitivo com o plasma para corte de materiais mais espessos
  • Exigências baixas em relação a serviços e manutenção.

Custo de investimento em equipamento

  • Médio, superior ao de uma ferramenta manual, inferior ao do plasma
  • Tocha e cilindros de combustível de boa qualidade: De US$ 350 (classificação amadora) até US$ 1.000 (classificação comercial)

Portabilidade

  • Portabilidade média
  • Não depende de uma fonte de alimentação primária, mas são necessários tubos de combustível e oxigênio

Resultado final

Considere oxicorte se precisar cortar aço-carbono com 152 mm (2 pol) ou mais de espessura.